Ajudar a compreender:

“O Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória”

  putos123                                                                                                                                                                                                                                                                        

Este documento, homologado pelo Despacho nº 6478/2017 de 26 de Julho, constitui-se como um documento de referência para a organização de todo o Sistema Educativo, desde o pré-escolar ao 12º ano. A finalidade é “contribuir para a organização e gestão curriculares e, ainda, para a definição de estratégias, metodologias e procedimentos pedagógico-didáticos a utilizar na prática letiva”.

Este documento respeita a natureza inclusiva e multifacetada da escola, bem como, a transversalidade de todos os saberes, uma vez que cada área curricular contribui para o desenvolvimento de todas as competências.

Estrutura-se em Princípios, Visão, Valores e áreas de Competência, assentes numa cultura científica e artística de base humanista, procurando desenvolver a capacidade de participação “cívica, ativa, consciente e responsável”.

Princípios:

  • Base humanista – desenvolver valores e saberes centrados na pessoa, na dignidade humana e na justiça
  • Saber – a escola deve desenvolver nos alunos a cultura científica, assente no conhecimento sólido
  • Aprendizagem – desenvolver a capacidade dos alunos de aprenderem e estarem abertos à formação ao longo da vida
  • Inclusão – a escolaridade obrigatória é de todos e para todos, sendo promotora de equidade e democracia
  • Coerência e flexibilidade - a formação e aprendizagem dos alunos requer uma gestão flexível do currículo e um trabalho conjunto de professores e educadores
  • Adaptabilidade e ousadia – no Séc. XXI é muito importante conseguir adaptar-se a novos contextos, atualizar constantemente conhecimentos e estar aberto a novas funções
  • Sustentabilidade – desenvolver nos alunos a consciência da sustentabilidade, tanto a nível social, como económica, como tecnológica e ambiental, necessárias à continuidade de civilização humana

Visão:

Pretende-se que os jovens se tornem cidadãos:

  • Livres, autónomos e responsáveis
  • Capazes de lidar com as mudanças do mundo, fazendo aprendizagens ao longo da vida
  • Com literacia em diversas áreas, que lhes permitam analisar criticamente a realidade e avaliar e selecionar a informação
  • Com competências de trabalho colaborativo
  • Com capacidade de comunicação
  • Que conheçam e respeitem os princípios da democracia
  • Que respeitem a dignidade humana e exerçam de forma plena a cidadania
  • Que rejeitem a discriminação e exclusão social

Valores:

As atividades da escola devem incentivar nas crianças e jovens, os seguintes valores:

  • Responsabilidade e integridade (respeitar-se a si próprio e aos outros e agir de forma ética e consciente)
  • Excelência e exigência (promover a perseverança, o rigor e o trabalho bem feito)
  • Curiosidade, reflexão e inovação (desenvolver a reflexão, a crítica e a criatividade)
  • Cidadania e participação (respeitar os direitos humanos, ser interventivo e empreendedor)
  • Liberdade (ser autónomo, respeitar a democracia, o respeito mútuo e a equidade)

Competências:

As competências a desenvolver nas crianças e jovens do séc. XXI, integram a combinação de conhecimento, capacidades e atitudes, exploradas de forma transversal em todas as áreas curriculares. Pretende-se desenvolver várias literacias, na leitura e na escrita, na linguagem matemática, nas tecnologias, nas ciências, para permitir a aprendizagem ao longo da vida.

  • Linguagem e textos (desenvolver o conhecimento de diferentes linguagens e símbolos da língua materna, das línguas estrangeiras, da literatura, da música, das artes, das tecnologias, da matemática e da ciência em geral. Desenvolver a capacidade de compreensão e expressão no plano oral, escrito, visual, etc.)
  • Informação e comunicação (os alunos devem desenvolver capacidades de pesquisar, avaliar, descrever a informação de “forma criativa e autónoma”, bem como, “transformar a informação em conhecimento”)
  • Raciocínio e resolução de problemas (promover nos alunos, a capacidade de “encontrarem respostas para uma nova situação, mobilizando o raciocínio com vista à tomada de decisão”, sendo necessário, por isso, interpretar informação, planear, fazer pesquisas, organizar projetos e tomar decisões para a resolução de problemas)
  • Pensamento crítico e pensamento criativo (desenvolver no aluno, a capacidade de pensar de forma lógica e abrangente, desenvolver novas ideias, propor soluções inovadoras e imaginativas, quer de forma individual, quer em grupo, nas diferentes áreas de aprendizagem)
  • Relacionamento interpessoal (melhorar a interação como os outros, aprender a adequar comportamentos, trabalhar em equipa, ser tolerante, ter empatia e saber “negociar e aceitar diferentes pontos de vista”)
  • Desenvolvimento pessoal e autonomia (desenvolver nos alunos a autonomia, confiança em si próprios, motivação, espírito de iniciativa e capacidade de tomada de decisão)
  • Bem-estar, saúde e ambiente (ajudar os alunos a adotar comportamentos que promovam a saúde e o bem-estar, nomeadamente, na alimentação, no exercício físico, na sexualidade, no ambiente e na sociedade, contribuindo para a sustentabilidade da humanidade)
  • Sensibilidade estética e artística (desenvolver nos alunos a sensibilidade estética e artística, dando-lhes conhecimento das diferentes formas de arte e de manifestações culturais e promovendo o saber apreciar criticamente estas realidades)
  • Saber científico, técnico e tecnológico (Dar competências científicas, técnicas e tecnológicas aos alunos, de forma a permitir a continuação da evolução das sociedades e das necessidades do ser humano e do planeta)
  • Consciência e domínio do corpo (realizar atividades motoras, desenvolver a perceção visual, a imagem corporal e a orientação espacial e temporal)

 

Pretende-se, assim, encontrar práticas pedagógicas e didáticas, que respeitem o perfil de cada aluno  e que lhes permitam a aquisição de conhecimentos, capacidades e atitudes individuais e de grupo.

Elaborado com base no documento “Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória” da DGE

putos456

  

Pin It