spo2020

Promover e melhorar a interação na sala de aula só tem vantagens porque pode permitir “resolver” vários problemas de cariz muito diferente.

As crianças/jovens podem não participar na aula por várias razões, entre as quais está a timidez, a ansiedade social, a baixa auto-estima e autoconfiança e as possíveis situações de bullying que pode temer. Seja qual for a razão, criar interação na sala de aula e conseguir um ambiente de confiança, livre de criticas e julgamentos, irá, sem dúvida, ajudar a resolver esses problemas e melhorar as capacidades da criança/jovem ao nível da socialização, da autoconfiança e do rendimento escolar.

Como se pode fomentar a participação dos alunos na sala:

  • Conteúdos, estrutura e organização da aula

As aulas devem ter uma organização que permita a interação. Não devem ser apenas expositivas, mas sim, associarem diversas vias para transmissão da informação, nomeadamente, visuais, auditivas e cinestésicas. È importante não esquecer também os afetos, que são fundamentais para o decorrer da aprendizagem.

Utilizar o trabalho a pares e em grupo; preferencialmente utilizar os primeiros 20 minutos da aula para transmitir os conteúdos mais relevantes e promover em seguida o trabalho mais prático e interativo; recorrer a muitos exemplos práticos e concretos; solicitar a participação dos alunos sem crítica ou julgamento.

  • Atividades bem estruturadas

As tarefas devem ser organizadas, acessíveis aos diversos elementos da turma, sempre que possível, com recurso a exemplos concretos e da vida real, de forma a aumentar o envolvimento e a motivação nas tarefas.

  • O professor como moderador

O professor deve ser o moderador das participações e intervenções dos alunos. Pode recorrer com frequência ao debate nas aulas e favorecer a participação de todos, compreendendo e respeitando que alguns são mais expansivos, mas que todos podem e devem envolver-se, dando a sua opinião. O professor deve reforçar positivamente os comportamentos assertivos e empáticos dos alunos.

spo2020 1

 

Desenvolver a capacidade de interação social é muito importante para a aprendizagem, bem como, para o desenvolvimento de características e potencialidades que vão ser requeridas e valorizadas no futuro académico, social e profissional do individuo.

Permitir que a criança/jovem perceba que pode tirar dúvidas e pôr questões de forma aberta na aula é favorecer a comunicação e valorizar a interação, numa altura em que o recurso à Internet para procura de informações é muito fácil para todos e pode promover o isolamento, principalmente para os mais retraídos.

Não podemos esquecer que informação é diferente de conhecimento, sendo aqui que o professor tem o seu papel fundamental, como orientador, moderador, organizador e promotor de conhecimentos e comportamentos positivos.

                                                                            Teresa Pisco

Pin It